Review: Brkn Love – Brkn Love

Por Lucas Santos

O álbum, que foi gravado ao vivo, preserva um som de sentimento cru, real e vivo, as guitarras temperadas por letras sobre relacionamento e emoções com sonoridade alternativas e contemporâneas e pitadas grandes de stoner rock. Todas essas características formam uma individualidade de banda muito interessante e com muito potencial.

Lucas Santos

CONFIRA MAIS ROCK:
Alter Bridge – Walk The Sky
Wayward Sons – The Truth Ain’t What It Use To Be
Eclipse – Paradigm
Goodbye June – Community Inn
William DuVall – One Alone
Dirty Shirley – Dirty Shirley

Gravadora: Spinefarm Records
Data de lançamento: 14/02/2020

Nascido e criado no Canadá, o jovem vocalista e guitarrista Justin Benlolo cresceu obcecando por artistas como Soundgarden e Led Zeppelin, enquanto aprendia a escrever música. Com o advento de bandas como Royal Blood e Highly Suspect, ele reconheceu o potencial de um novo som surgindo, um tipo de rock que é poderoso mas também emociona. Após entrar em estúdio no Brooklyn e a escolher 11 faixas que fariam parte do seu debut, a Spinefarm Records entrou no jogo após uma apresentação em Nova York, dando assim uma vida completa ao Brkn Love.

O álbum, que foi gravado ao vivo, preserva um som de sentimento cru, real e vivo, as guitarras temperadas por letras sobre relacionamento e emoções com sonoridade alternativas e contemporâneas e pitadas grandes de stoner rock. Todas essas características formam uma individualidade de banda muito interessante e com muito potencial.

A trinca inicial é o ápice I Can’t Lie, I See Red e Shot Down são de uma sensibilidade harmônica e de rock n’ roll clássico que impressionam, elas conseguem ser pesadas e sensíveis ao mesmo tempo, com ótimos ganchos e instrumentação presente. Justin, além de ser um ótimo compositor se mostrar ser um vocalista muito versátil e um bom guitarrista. A construção das canções são simples, a bateria e o baixo cumprem bem o papel na cozinha – o baixo talvez tenha um som de maiior destaque – porém o jeito descomplicado se torna um grande trunfo em Brkn Love.

Seventeen tem uma vibe Incubus e Toxic Twin é bem pegajosa. Oxygen, uma balada mais melosa e é o último suspiro do álbum. As duaas faixas finais são mais arrastadas e não cativam tanto quanto o resto. Algumas outras escorregadas durante o disco talvez prejudiquem a audição completa, mas o produto final é mais que satisfatório.

“Tem muitas sugestões sexuais. Pelo contrário, pode ser interpretado como uma enorme canção de desastre. Há um deslizamento de terra sacudindo o chão, e estamos no meio do vale. O mundo está acabando enquanto jogamos fora. Você também pode interpretar como ser sobre uma garota.

Justin sobre o primeiro single Shot Down

Como o próprio Justin deixa bem claro: “O nome representa quem eu sou”, ele completa: “Você pode honestamente ser um romântico sem esperança e tocar música pesada. A maioria das letras lida com amor e perda. Essa é a vibração. Você pode compartilhar seus sentimentos e ainda balançar a cabeça no final do dia. É o que eu vou fazer.” – Esse é o espírito do Brkn Love.

Estamos diante de um surgimento bem interessante, com um frontman muito talentoso e uma banda bem ensaiada e coesa. O Brkn Love tem produto para dar saltos maiores que a sua estreia homônima e pode impressionar e agradar aqueles que curtem indie, rock clássico e stoner. Uma versatilidade que abrange muito bem todas essas vertentes, vale a pena conferir.

Nota final: 7,5/10

8 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: