Review: Fvneral Fvkk – Carnal Confessions

Por Lucas Santos

A produção tem um toque especial, trazendo um polimento necessário, dando as guitarras um tom mais vibrante e polindo a voz de Cantor Cinaedicus reforçada pelas camadas clericais.

Lucas Santos

Confira mais metal:
Dragonforce – Extreme Power Metal
Opeth – In Cauda Venenum
As I Lay Dying – Shaped By Fire
Of Mice & Men – EARTHANDSKY
Screamer – Highway of Heroes
Knocked Loose – A Different Shade Of Blue

Gravadora: Solitude Productions
Data de lançamento: 27/09/2019

Poucas vezes me deparei com um nome de banda tão bizarro com o do Fvneral Fvck, e pouscas vezes também me deparei com um temática de álbum tão específica quanto em Carnal Confessions. O álbum de estréia desse ato de metal épico/doom metal alemão contém letras que seguem a simbiose entre religião e sexo que foi definida no EP Lecherous Liturgies (2017), abordando abusos sexuais na Igreja Católica com mais sinceridade angustiante e clareza assustadora.

A produção tem um toque especial, trazendo um polimento necessário, dando as guitarras um tom mais vibrante e polindo a voz de Cantor Cinaedicus reforçada pelas camadas clericais. Essa atmosfera criada é a grande conquista do álbum, realmente soa como se tivesse sido gravado dentro de uma catedral.

At night’s darkening
‘Neath the sheets I crawl
Laying harkening
For his heavy steps
Sounding across the hall

Letra de “Shadow In The Dormitory”

O trabalho instrumental soa bem simples e arrastado, mas a combinação desses elementos traz um ritmo exclusivamente lento e constante, que geralmente é interrompido por, de alguma forma, ficar ainda mais lento. Não será fácil de similar de primeira, ainda mais para aqueles que são marinheiros de primeira viagem.

As armações das faixas são fortemente estruturadas com duas metades marcantes. Chapel of Abuse e A Shadow in the Dormitory se destacam por mudarem de andamento mas mantendo um resistente sustento nas guitarras arrastadas. The Halloweed Lech é a minha favorita por retratar a melhor forma agradável que o dooom metal pode se evidenciar, o riff de guitarra é bom demais! Poor Sisters of Nazareth faz o melhor uso de uma desaceleração de graves com vocais fúnebres e passagens atormentadoras.

Carnal Confessions é facilmente um dos melhores álbuns de doom metal do ano. Me conquistou nesse estilo que dificilmente me agrada. A riqueza lírica de assuntos horrendos e grandes estruturas instrumentais aliados à uma ótima produção que encaixa perfeitamente na atmosfera apresentada são os grandes triunfos do álbum. Para os fãs, uma pedida obrigatória, para os aventureiros, uma ótima porta de entrada no gênero.

Nota final: 8,5/10

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: