The Rock List – Os Melhores Álbuns de Rock de 2019 (Até Então…)

Estamos quase no fim de Junho e está na hora de garimpar e escolher os álbuns que mais se destacaram até a metade do ano. Muita coisa ainda está por vir, e esperamos que a lista de melhores do ano esteja tão boa quanto esse. Confira nossa #TheRockList com os melhores álbuns de rock de 2019 (até agora…) que foram revisados pela nossa equipe.

Valley Of The Sun – Old Gods

Nossa análise disse: É possível dizer que Old Gods é o trabalho mais maduro e ousado de Valley of the Sun. Todos os elementos misturados e as várias características entregues durante o álbum são muito bem apresentados, expondo um leque de possibilidades para os ouvintes, o que pode agradar tanto aqueles que apreciam um som mais arrastado, lento e complexo, quanto quem espera algo mais alegre e tenso. Um grande concorrente a aparecer em listas de melhores do ano. L.S

Crazy Lixx – Forever Wild

Nossa análise disse: Crazy Lixx entregou mais uma vez algo que consegue ultrapassar o tempo. Se você gosta de Hard Rock com o gosto distinto dos anos de glória oitentistas, ostentando grandes refrões de se cantar junto, ganchos gigantes, riffs matadores, melodias memoráveis e produção incrível, Forever Wildé pra você. Se você já é fã da banda, vai na fé. Se você ainda não os descobriu, mas gosta da boa fafora e conhece alguns dos nomes citados no inicio da resenha, então, pode embarcar nesse trem. Mais um incrível lançamento de uma banda que parece ter achado uma fórmula matadora de criar música. Eles não erram. Um dos melhores trabalhos do grupo, e o melhor do estilo no ano, até então. L.S

Whitesnake – Flesh & Blood

Nossa análise disse: No fim, o resultado final é mais que satisfatório. Sermos contemplados com uma pérola dessas no meio de 2019, de uma das bandas mais importantes do Hard Rock é de se tirar o chapéu. Flesh & Blood é tudo aquilo que podemos esperar de um bom álbum do Whitesnake. Letras de duplo sentidos, vocais arrebatadores, solos de guitarra, riffs memoráveis e refrões que grudam na cabeça facilmente. L.S

Shotgun Sawyer – Bury The Hatchet

Nossa análise disse: Um blues bem tocado é difícil de achar, mas quando encontra – como o Shotgun Sawyer, que apesar da juventude, transmite maravilhosamente seu amor do blues através das músicas em Bury the Hatchet – toca profundamente aflorando diversos sentimento bem difíceis de explicar. Fica muito claro que não há nada inovador aqui, mas os rapazes lançaram músicas bem escritas, suas performances são carregadas de energia e paixão e, o mais importante, a diversão está garantida. L.S

Exxocet – Mighty Jungle

Nossa análise disse: Indiscutivelmente eu não sabia o que esperar de Mighty Jungle. A minha surpresa ao apertar o play ainda é incalculável. Certamente que até o presente momento, o quinteto chileno é minha maior supresa do ano de 2019. Uma audição obrigatória para os fãs de Hard Rock. E para aqueles que buscam uma mistura diferente para esse estilo, um prato cheio. Viva Chile! L.S

PUP – Morbid Stuff

Nossa análise disse: Morbid Stuff mantém a qualidade de lançamentos de PUP, que até o momento, não errou na mão. Uma variação de emoções durante as 11 faixas. Alegre, agressivo, com mensagens positivas e questionamentos mundanos do cotidiano. Certamente uma experiência diferente para cada ouvinte pela quantidade de temas abordados e estilos influentes. Um crescimento e amadurecimento geral dos canadenses. Morbid Stuff se destaca não apenas como o melhor álbum do PUP, mas também como um lançamento marcante para o gênero, e até o prezado momento um melhores álbuns punks do ano. L.S

The Treatment – Power Crazy

Nossa análise disse: Power Crazy é até agora o melhor álbum de Hard Rock Blues do ano. The Treatment não apenas estabeleceu um alto nível para si mesmo mas também para todos os outros grupos do mesmo gênero por aí. Aos fãs de Hard Rock que buscam uma sonoridade fresca e moderna, o álbum é uma audição obrigatória. Vida longa aos meninos de Cambrige! L.S

Rival Sons – Feral Roots


Nossa análise disse: Do começo ao fim, Feral Roots mostra o Rival Sons se apresentando tão bem quanto os fãs esperam deles. A experiência é tão agradável quanto os trabalhos antigos, e mostra a banda em sua melhor forma, com ainda, muita lenha pra queimar. L.S

Hollywood Vampires – Rise

Nossa análise disse: Se fosse uma banda desconhecida certamente não seria um álbum tão interessante. Talvez até passasse despercebido, mas em contra partida, causaria um grande impacto midiático por trazer essa sonoridade clássica. A verdade é que sorrimos por ver tamanha qualidade nessa união desses vovôs, por conta de serem eles quem são, chegar com facilidade para o mundo todo é muito legal e a preocupação deles de trazer algo com bastante consideração ao papel que desempenham como influenciadores históricos do rock é um privilégio. R.R

Hardline – Life

Nossa analise disse: Sem exagero, talvez Life seja o melhor trabalho da banda desde sua estréia em 1992. Quem não conhece, por favor, escute o álbum! Ao fãs, o mais puro e melódico Hard Rock, entregue da melhor forma possível! Imperdível! L.S

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: