Review: Prince – Originals

Por Roani Rock

Originals é um álbum que faz as pessoas entenderem melhor a cabeça do Prince. Seja pelo fato de ter achado melhor dar as canções para ajudar amigos e artistas em ascensão ou simplesmente por não ver como possíveis hits em sua voz. De todo modo, Prince era um visionário.

Roani Rock

Gravadora: Rhino/Warner Records
Data de lançamento: 07/06/2019

Prince era uma das maiores figuras do pop mundial, muitos diziam que ele só ficava atrás de Michael Jackson e os muitos fãs o consideram superior. A verdade é que Prince Rogers Nelson faz muita falta e desde sua morte em 2016 é esperado material póstumo. Se dizia que o músico compunha em momentos de iluminação ao menos 5 músicas por dia em seu estúdio caseiro. Entretanto, para o primeiro álbum póstumo, os responsáveis por seu espólio resolveram disponibilizar um disco com as gravações originais de hits que Prince deu para outros artistas.

Prince revolucionou a indústria durante 4 décadas de carreira. Neste percurso deixou não só um legado de singles próprios, mas também fomentou uma série de jovens talentos como por exemplo Sinéad O’ Connor e a Susanna Hoffs, do Bangles

As músicas para ”Originals” foram escolhidas a dedo pelo rapper Jay Z, dono da plataforma Tidal, e Troy Carter, presidente da Coalition Media Group e agenciador de carreiras. São 15 canções escritas por Prince para amigos como a The Time (que tinha membros de sua família), Vanity 6, Sheila E. (que fez parte da banda The Revolution que acompanhou o Prince na década de 80), Apollonia 6 (grupo assessorado por Prince), Jill Jones e The Family. Sei que esses nomes podem soar estranhos caso você tenha nascido depois da década de 90, mas para quem viveu os anos 80 e é ligado a cultura negra americana dessa época soa nostálgico e convidativo.

O álbum traz a essência de Prince: uma mistura de soul music, dance music, funk e rock n roll. Jungle Love é um bom exemplo dessa mescla bem sucedida, essa música é provavelmente o maior sucesso do The Time.

Um grande destaque do álbum é a faixa Baby, You’re a Trip que a gravação original foi feita por Jill Jones. Com a voz de Prince a música ganhou mais veracidade e alma. O buggie causado pelos teclados também aumentam o glamour da música.

O álbum contêm 4 músicas que Prince disponibilizou para a amiga Sheila e, talvez a parceria mais querida para os fãs do multi-instrumentista. Destaque para Dear Michelangelo e Holly Rock.

O certo é que o álbum nos mostra porque Prince não quis as músicas para sua interpretação. Certamente não conseguiriam a mesma visibilidade midiática em sua voz, talvez nem mesmo Nothing Compares 2 U que de certo é a melhor música de Originals.

Nota Final: 8/10

Confira mais links:

Facebook Website 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: