Rapidinhas 30/09/2022: The Dead Daisies, High Vis e Regulate

‘Rapidinhas The Rock Life’ é o quadro que surgiu para aumentar o apanhado da quantidade massiva de música que escutamos durante a semana. Cheguei a conclusão que só os Reviews por aqui não eram o suficiente e por isso criamos esse novo formato para, de forma breve, aumentar o nosso acervo musical e, claro, aumentar o número de dicas de música boa dentro do Metal e do Rock.

Além dos Reviews e Listas que saem diariamente, junto da ‘Banda Da Semana’, o ‘Rapidinhas The Rock Life’ vai cobrir outros lançamentos da semana* com informações reduzidas das bandas e álbuns. 

Todos os álbuns lançados em 30/09/2022


The Dead Daisies – Radiance

Gravadora: Independente
Gênero: Hard Rock
País: Austrália/Estados Unidos

Radiance é o sexto álbum de estúdio do supergrupo de Hard Rock criado pelo milionário e guitarrista australiano David Hillel Lowy, The Dead Daisies. Segundo com Glenn Hughes nos vocais, com 36 minutos de duração, as dez músicas são curtas e rápidas. Há muita variedade, mantendo a dinâmica que a banda criou na última década. Grandes riffs, muitos ganchos, muita melodia e aquele Hard Rock perfeitamente trabalhado. Um deleite para os fãs do estilo, e um alento aos para a nova geração poder acompanhar essa banda de perto.


High Vis – Blending

Gravadora: Dais Records
Gênero: Britpop/Post-Punk
País: Inglaterra

O segundo álbum do quinteto londrino, High Vis, tem uma abordagem mais suave do pós-punk com infusão de Britpop e uma perspectiva mais emocional sobre a consciência da classe trabalhadora. Blending explora temas de consciência de classe e anticapitalismo através de uma perspectiva mais emocional. A sonoridade é uma mistura de hardcore com influência de funk do Turnstile, e do post-punk com infusão de Britpop. Tematicamente e ideologicamente o álbum deveria ser algo certeiro, mas infelizmente eu achei bem morno, especialmente nas partes instrumentais. Daria um 6/10 por diversas questões pessoais.


Regulate – Regulate

Gravadora: Flatspot Records
Gênero: Hardcore
País: Estados Unidos

O autointitulado, segundo de estúdio, álbum do Regulate traz um hardcore realmente sólido com alguns elementos extras. As músicas são divertidas, e faixas como The Crime, You & I, Work e C.O.P se destacam, mas o resto falha em alguns aspectos de memorização. A faixa Hair se destaca mais como uma música pop punk, algo que se desprende totalmente fora da discografia da banda. Ao todo, os vocais são crus e agressivos, os colapsos batem forte, e o lirismo é pungente e mordaz. Bom álbum que carece um pouco de um impacto maior dentro de um estilo tão prolífico no momento.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s