Review: Dorothy – Gifts From The Holy Ghost

Dorothy Martin, vocalista da banda e principal figura do Dorothy, orou por sua sobrevivência, e milagrosamente ele foi restaurado à vida. Isso fez com que Martin tivesse um despertar espiritual, do qual nasceu as primeiras ideias do Gifts From The Holy Ghost.

Lucas Santos

Confira mais Rock:
Reckless Love – Turborider
Eddie Vedder – Eartling
Bryan Adams – So Happy It Hurts
Rust N’ Rage – One For The Road
Scorpions – Rock Believer

Gravadora: Roc Nations Records
Data de lançamento:
22/04/2022

Gênero: Hard Rock
País: Estados Unidos


Se você acessa a The Rock Life regularmente certamente já leu o nome Dorothy em algum lugar. Seja recentemente na nossa newsletter ou também quando fizemos uma lista com 11 nomes que lideram o renascimento do rock clássico. De qualquer modo, nos últimos anos eu sempre tento mencionar a incrível banda americana sempre que posso. Bem, o momento de escrever sobre o seu lançamento chegou e nas linhas abaixo vou comentar um pouco sobre o novo álbum da banda.

Gifts From The Holy Ghost, o terceiro álbum de estúdio do Dorothy nasceu de um despertar divino. Após o lançamento de Rockisdead (2016) e 28 Days In The Valley (2018), a banda estava em turnê quando seu técnico de guitarra “morreu” de overdose no ônibus da turnê. Dorothy Martin, vocalista da banda e principal figura do Dorothy, orou por sua sobrevivência, e milagrosamente ele foi restaurado à vida. Isso fez com que Martin tivesse um despertar espiritual, do qual nasceu as primeiras ideias do Gifts From The Holy Ghost.

Após um lançamento de estreia de alto nível, completado com o hype da revista Rolling Stone, Gifts From The Holy Ghost vem seguido de um segundo álbum mais despojado e mais calmo, e vê a melhor versão da banda, que parece se encontrar entre o rock clássico, hard rock e pop, com um som mais energético, com produção forte, com os vocais destacados, e uma sensação de sentimento e significado em suas interpretações.

Dorothy Martin tem um elenco ao seu redor que ajuda suas ideias se tornarem realidade, utilizando os talentos nos instrumentos de Devon Pangle (guitarra), Eli Wulfmeier (guitarra), Jason Ganberg (bateria) e Eliot Lorango (baixo), na composição de nomes como Jason Hook (ex-Five Finger Death Punch), Phil X (Bon Jovi) e Keith Wallen (Breaking Benjamin) e com a produção de Chris Lord-Alge (Muse, My Chemical Romance), sozinha a Dorothy não está.

A abertura A Beautiful Life é a melhor faixa de hard rock que escutei esse ano. O resto do álbum explora diferentes vertentes, seja na shouthern Big Guns, na gradiosa Black Sheep (primeiro single), na mais eletrônica/pop Close To Me Always ou na quase grunge “groovyTouche By Fire. A questão é que não importa o foco na abordagem de cada faixa, todas funcionam de maneira única e são muito bem construídas.

Gifts From The Holy Ghost é o trabalho mais impactante de Dorothy com a ajuda de todos os seus parceiros musicais. Hard rock e Pop fundidos da maneira certa, dando aquela sensação de peso e melodia que às vezes é o que mais falta em bandas de rock atuais. Certamente vai alavancar ainda mais o nome da banda no cenário atual e aumentar ainda mais a sua importância para o rock moderno. Além de ter a sensação que Dorothy Martin pode cantar tudo, também tive a mesma impressão que ela quer cantar exatamente o que Gifts From The Holy Ghost nos apresenta.

Nota final: 8,5/10

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: