Passou Batido- Review: Bryan Adams – So Happy It Hurts

Por Roani Rock

O mestre das power balads dosava os anos 90 mas agora chega em 2022 com um álbum bem pra cima e rock com seus marcantes vocais roucos. Pra quem só conhece os hits do cantor canadense pode vir a sentir uma experiência estimulante ao escutar a voz do músico em sons animados.

Roani Rock

Confira mais Rock:
Reckless Love – Turborider
Eddie Vedder – Eartling
Billy Talent – Crisis Of Faith
Rust N’ Rage – One For The Road
Scorpions – Rock Believer

Gravadora: BMG
Data de lançamento: 11/03/2022

Gênero: Rock
País: Canadá


Bryan Adams preparou para o ano de 2022 uma volta triunfal através de seu 15º álbum de estúdio. É sempre bom escutar um trabalho tão inspirador, só de pensar que foi feito de forma coletiva e ao mesmo tempo, tendo todos os instrumentos gravados só pelo cantor é algo louvável.

Por conta da pandemia da covid 19, o processo de composição foi feito via zoom. Todas as doze canções tiveram o bedelho de alguns colaboradores, ao exemplo de seu velho parceiro Jim Vallance (que ajudou na criação de três faixas), o produtor Robert John “Mutt” Lange (que compartilha créditos autorais de sete músicas e ajudou na produção de cinco delas) e outros compositores em alta no mercado como Michael Elizondo e Gretchen Peters. Na divulgação do trabalho ele fez o seguinte comentário.

Quando percebi que talvez nunca mais sairíamos em turnê devido à pandemia, comecei a reunir todos os esboços e ideias de músicas que fui escrevendo em pedaços de papéis, recibos e porta-copos, juntei-os no meu laptop e fiz um álbum. A pandemia e o lockdown nos fizeram pensar que de um momento para outro o que temos como rotineiro e confortável pode mudar. De uma hora pra outra, ninguém conseguia pular no carro e ir embora por aí. O álbum aborda muitas das coisas efêmeras da vida que são realmente o segredo da felicidade, o mais importante, a conexão humana.

O álbum é bem radiofônico, ele funciona bem em sua estrutura e premissa, mas as músicas são boas pra se ouvir até sozinhas ou no aleatório repetidas vezes. Pouca gente sabe, mas Bryan chegou a compor alguns hits de bandas de hard rock, dentre elas o KISS, com a poderosa God Of Thunder. Essa informação se faz importante devido a So Happy It Hurts encontrar faixas como On The Road, I’aint Worth Shit Without You e Kick Ass que casam com o timbre do som da banda setentista, pela boa mescla de rock ‘and’ roll clássico com o rasgado das guitarras, a sujeira do hard.

A faixa título e Never Gonna Rain (a melhor do disco) trazem um otimismo maravilhoso e um ritmo tão agradável que nos faz dançar nas palavras. Em especial essa última facilmente nos transporta também para uma estrada, dentro de um carro, seguindo sem rumo, basta fechar os olhos e deixar a música conduzir a cena. As power ballads que não poderiam faltar num álbum de Bryan, foram representadas por You Lift Me Up, que tem uma roupagem bem oitentista com um teclado safado tocado no refrão e por Always Have, Always You que tem até um pouco da levada reggae.

Sobra espaço para outros estilos também. Chegando perto do fim do álbum, temos I’ve Been Looking For You, Just Like Me, Just Like You e Just About Gone que tem tchan de rockabilly e country. Você pode escolher, temos aqui músicas muito boas para se levar durante uma viagem de carro, boas para se escutar pra voltar a sorrir, de se colocar numa pista de dança ou numa sala de estar numa festa da família, casa com quase tudo, menos com a tristeza, Bryan Adams acertou em cheio.

Nota final: 8/10

5 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: