Wax Fang

Por Roani Rock

Bem vindo à mais uma categoria de conteúdo disponibilizado pela The Rock Life pra você, amante da boa música, mais precisamente do rock e metal.

Toda semana iremos indicar bandas, digamos, desconhecidas no grande cenário e pouco mencionadas nacionalmente. A ideia é apenas espalhar o som de bandas diferentes, “novas” e que não tiveram espaço aqui. Tentaremos focar naquelas que tiveram álbuns que não foram resenhados ainda. Do rock clássico ao metal extremo, aqui vale de tudo. Traremos uma breve explicação da banda e álbuns essenciais da discografia, sem muito aprofundamento, o conceito do “Banda da Semana” é apenas disponibilizar novos nomes a vocês. Aproveitem.

QUEM SÃO?

Wax Fang é o pseudônimo do compositor, produtor e multi-instrumentista Scott Carney que passou a ser o nome de sua banda. Além de Carney, compõem o grupo de Kentucky os músicos Corey McAfee, Zach Driscoll e Dave Chale. Juntos desde 2006, eles combinam elementos do rock clássico teatral ala Queen, com ondas psicodélicas, rock progressivo e experimental, além de recentemente terem adotado efeitos eletrônicos e canções folk.

POR QUE VOCÊ DEVE ESCUTAR?

Em suma, por serem músicos muito competentes e ter músicas bem criativas, com os álbuns sempre trazendo um elemento ou sonoridade nova. Os primeiros trabalhos traziam bastante destaque para as guitarras pesadas, fazendo com que a banda ficasse categorizada como um grupo de guitarras. Mas ao longo dos anos eles vem tentando desmistificar o conceito, colocando sintetizadores e outras formas de expressão. O último hit dos caras foi a faixa Pusher de 2017 presente no álbum Victory Laps que fez essa ponte do rock pro eletrônico. Mas vou deixar você com o som mais marcante da banda, aquele capaz de causar arrepios desde sua introdução, seu maior sucesso, Majestic do álbum La La Land.

QUAL ÁLBUM VOCÊ DEVE ESCUTAR?

A banda tem algumas fases, não vou dizer que algum álbum tem que ser deixado de lado. Eu particularmente sou fã dos dois primeiros, Black & Endless Night, que na verdade foi gravado apenas por Carney e o fantástico La La Land. Este último lançado em 2010, além do hit compartilhado logo acima tem canções poderosas como World War II, baladas tocantes como At Sea e Oh Recklessness, faixas divertidas como Cannibal Summer, The Doctor Will See You Now, sons trabalhosos como Can You See the Light a faixa Black & Endless Night Revisited e por fim as progressivas Avant Guardian Angel Dust e Wake Up Sleepy Head, essa última mais pop que s demais.

Nesses trabalhos há uma aura de bar, de diversão e pouca seriedade, sem preocupações. Já nos trabalhos posteriores, como o The Astronaut de 2014, que teve uma faixa de abertura de 16 minutos, conta uma história concisa e focada, praticamente uma opera rock. Victory Laps de 2017 em termos de Rock ‘and’ Roll pode ser uma decepção, mas pra quem gosta da mescla de sintetizadores e efeitos eletrônicos com base em pianos se sobrepondo as guitarras é um álbum interessante e onde eles foram mais criativos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: