Vintage Trouble

Por Roani Rock

Bem vindo à mais uma categoria de conteúdo disponibilizado pela The Rock Life pra você, amante da boa música, mais precisamente do rock e metal.

Toda semana iremos indicar bandas, digamos, desconhecidas no grande cenário e pouco mencionadas nacionalmente. A ideia é apenas espalhar o som de bandas diferentes, “novas” e que não tiveram espaço aqui. Tentaremos focar naquelas que tiveram álbuns que não foram resenhados ainda. Do rock clássico ao metal extremo, aqui vale de tudo. Traremos uma breve explicação da banda e álbuns essenciais da discografia, sem muita aprofundação, o conceito do “Banda da Semana” é apenas disponibilizar novos nomes a vocês. Aproveitem.

QUEM SÃO?

Essa banda americana surgiu como uma erupção de puro soul e blues que pelo menos os brasileiro só tomaram conhecimento após o Rock in Rio de 2013 quando eles tocaram no palco sunset. Mas eles estão na estrada desde 2010. Formada pelo carismático Ty Taylor (vocal), o sueco Nalle Colt (guitarra), Rick Barrio Dill ou apenas RBD (baixo) e por fim, no swing e movimento da batera Richard Danielson. Eles trazem um som nostálgico que os levou a um reconhecimento mundial por suas performances energizantes no palco e talento para a composição de boas músicas. Hoje estão um tanto fora dos holofotes, mas seguem fazendo música e shows.

POR QUE VOCÊ DEVE ESCUTAR?

O primeiro sucesso deles, a música Pelvis Pusher, foi um motorzinho funk que os conduziu a notoriedade, com muitos empresários de show levando eles a programas de tv e festivais, inclusive, Roberto Medina foi um destes levando os caras para o Rock In Rio. Eles logo se tornaram figuras certas para ser a banda de abertura de muita gente grande como o The Who, AC/DC, Bon Jovi, Paul Stanley… entre outros.
A figura de Ty Taylor nos remete ao rei do Funk James Brown e outras figuras do soul como Otis Redding e Sam Cooke, não só pela aparência e forma como ele se porta no palco – fazendo danças e encenações -, mas também pela forma de cantar com entonação e potência, claramente não é uma imitação da referência, ele é realmente diferenciado e como sugere o nome da banda, bem vintage. A qualidade do guitarra Nalle Colt também é inquestionável, riffs em slide e solos precisos assim como virtuosos. A presença da cozinha do baixo e bateria sempre fazendo a dança é primordial para o som contagiante da banda também.

QUAL ÁLBUM VOCÊ DEVE ESCUTAR?

Eles possuem 5 discos tendo sido o último em formato de EP sendo lançado em 2019. O primeirão The Bomb Shelter Sessions é uma preciosidade e por ser bem cru mostra a banda no âmago da juventude e também porque muitos dos outros projetos serem mais registros ao vivo. Como mencionei anteriormente, a banda tem como essência o movimento soul original então singles como Gracefully, Nancy Lee, Still & Always Will e Blues Hand Me Down e Run Outta You, que finaliza lindamente e de forma arrepiante o álbum, visavam produzir um som que lembra os dias dos discos de vinil e das jukebox.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: