Review: Weezer – OK Human

Por Roani Rock

Utilizando do modo Lo-Fi para compor e gravar, Rivers Cuomo traz aqui canções sinceras e intimistas para preparar terreno ou simplesmente cuidar da ansiedade dos fãs por material novo enquanto o aguardado Van Weezer não chega.

Roani Rock

Confira os melhores do ano de 2020:
Álbuns de metal
Álbuns de rock
Músicas de rock
Músicas de metal

Gravadora: Crush Music/Atlantic Records
Data de lançamento: 29/01/2021

Gênero: Power Pop
País: USA

Segundo o Weezerpedia, site que traz bastante info sobre a banda, a ideia de confeccionar um álbum nestes moldes teve a “semente da ideia” plantada no já longínquo 2017 quando o líder do Weezer conversou com o produtor Jake Sinclair (o mesmo que produziu o White Album deles em 2016). O ponto era literalmente ter Cuomo ao piano, aliado a uma orquestra, com canções superpessoais e peculiares que só o vocalista seria capaz de escrever, sem se preocupar com o potencial comercial de forma alguma. Cuomo confirmou a existência do álbum para Zane Lowe em janeiro de 2019.

Nosso próximo álbum não está na grade, nós apenas gravamos as faixas básicas, sem cliques, sem grade. Não temos um título real , mas a palavra-chave que temos para nos inspirar no momento é ‘obra-prima’.

Rivers Cuomo

O 14º álbum do Weezer não está em um formato ao qual estamos acostumados em escutar em produção da banda, sem muita presença de guitarra e recheado de baladas, o disco que começa com a divertida e melancólica All My Favorite Songs, excelente single, mas que não tem um ritmo que te prenda, Ok Human parece ter um par de canções intimistas mal organizadas para se definir em um conceito. O bom humor sempre foi uma marca registrada deles e apesar de muitas canções serem introspectivas, conseguem trazer o divertimento na interpretação com o ativo power pop em músicas como Screens, Bird With a Broken Windows, Here Comes The Rain, La Brea Tar Pits e a já citada All my Favorite Songs que abre o disco. Sons que fazem valer a pena a escutada do álbum.

O álbum é curto, não passa dos 30 minutos e possui faixas instrumentais. Sendo baseado no álbum de Harry Nilsson, Nilsson Sings de Newman de 1970, em OK Human vemos exatamente algo parecido com um projeto solo de Cuomo e por ali se encontra muito esforço para fazer a “alegria do povo”. A orquestra foi feita em Abbey Road, o que não o faz ser um álbum caseiro de período de quarentena. Em opinião pessoal, atento a esse fato, o disco não é grandioso e não fica entre os melhores e nem entre os piores do Weezer, pode entra na lista dos “diferentões” que poucos se importarão em escutar no futuro.

Nota final: 5/10

7 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: