The Rock List: Top 6 Discos Do Phil Spector e sua Wall Of Sound

por Roani Rock

O lendário produtor musical e insano Phil Spector faleceu na manhã do último dia 17, vitimado pela COVID-19. Foi o inventor da chamada ‘wall of sound’, uma técnica de gravação que criava várias camadas sonoras deixando as obras volumosas e orquestrais. Consistia ao fazer cada instrumento gravado soar uníssono, os ensembles de Spector eram ricos em metais e cordas. O excesso para o formato single ficar grandioso!

Ele também é conhecido pela vida pessoal excêntrica e insana que o colocaram em diversas polêmicas incluindo a ameaça com uma arma aos Ramones e o assassinato da atriz Lana Clarkson, encontrada morta na mansão do produtor na Califórnia. Todavia, essa matéria tenta trazer a tona a genialidade do produtor em trabalhos grandiosos ao qual esteve na produção e que impactaram a indústria da música Pop positivamente com trabalho com os Beatles, a já citada banda Punk e mais outras que veremos aqui na lista.

HE’S A REBEL

Poderíamos começar falando dos singles genais compostos e produzidos por ele como a perfeita Be My Baby das Ronnetes ou a linda Unchained Melody do Righteous Brothers, com uma versão bem conhecida de ninguém menos que Elvis Presley. Mas escolhi esse que foi um de seus primeiros trabalhos a frente da gravadora criada por Phil, a Philles Record.

Esse disco trouxe a tona as cantoras do girl group r&b The Crystals, fazendo uma frente a bem sucedida Motown com um som diferente do usado pela gravadora que serviu de inspiração. There’s No Other Like My Baby foi o primeiro single de Phil gravado com as jovens que logo entraram em turnê, mas sem a presença das cantoras Mary Thomas, Dolores “Dee Dee” KenniebrewMyrna Giraud e Patricia “Patsy” Wrigh gravou o álbum He’s a Rebel com seus músicos preferidos e cantoras regionais. Ao assinar o contrato com elas, o produtor virou o dono do nome The Crystals, então poderia usa-lo como bem quisesse.

De todo modo, o disco é excelente! não tem ele nos streamings, mas no youtube tem como achar todas as múscas presentes no mesmo.

END OF THE CENTURY

Esse álbum do Ramones é recheado de polêmicas. Na época, quando a banda punk viu a possibilidade de gravar com o produtor responsável por diversos trabalhos dos membros dos Beatles e do próprio quarteto de Liverpool a esperança de conseguirem enfim um reconhecimento midiático além de uma boa gravação foi instantânea. Entretanto, a experiência não foi boa nem pra banda, nem para o produtor que tentava voltar a ter seu nome de volta aos maiorais da indústria.

Um dos pontos negativos segundo Johnny Ramone foi o excesso de instrumentos que tirava a essência do som cru da banda e as inúmeras sessões para gravar os instrumentos. Único que se deu bem com o produtor foi Joey Ramone que considerou a experiência a realização de um sonho.

O disco traz grandes hits do Ramones como Do You Remember Rock ‘n’ Roll Radio?, Rock ‘n’ Roll High School e This ain’t Havanna. Também há músicas que quando vocês escuta se pergunta: “é Ramones mesmo?” como no caso das baladas Danny Says e Baby, I Love You.

LET IT BE

Para seu último trabalho, os Beatles resolveram se libertar das asas de George Martin e experimentaram trabalhar com um produtor que foi responsável por diversas músicas que os inspiravam e cresceram ouvindo, o já naquela época considerado excêntrico Phil Spector.

O estilo wall of sounds de gravação muito interessava aos 4 rapazes de Liverpool mais famosos do mundo. Mas o clima entre os músicos estava tão pesado que a inclusão de Phil também veio a se tornar um problema. Principalmente por parte de Paul McCartney que questionava por diversas vezes os métodos usador por Phil em fator determinante a orquestração em músicas que o baixista considerava excessivas, o que veio a anos depois o Paul lançar o Let It Be Naked que é a forma como ele considerava que os Beatles preferiam ter lançado o álbum.

Todavia, algumas das maiores canções hits estão presentes no álbum e para quem gosta dos toques, retoques e climax de Phil, as baladas emocionais The Long And Winding Road, Let It Be, Across The Universe e I Me Mine.

ALL THINGS MUST PASS

Falamos bastante sobre esse álbum no Revisando Clássicos, o disco triplo e também o primeiro trabalho solo do guitarrista dos Beatles George Harrison, foi produzido por Phil Spector. John Lennon e George foram aqueles que se deram melhor com os métodos de trabalho do produtor e provavelmente esse foi o trabalho mais reconhecido e lucrativo com a marca de Phil.

Anos depois Harrison haveria de dizer que não estava muito contente com a produção por conta do excesso de eco. All Things Must Pass chegou ao primeiro lugar nas paradas nos EUA e continha a música My Sweet Lord, que também chegaria ao topo das paradas. Além desta, What’s Life chegou ao 10º lugar. No álbum ainda tem a faixa título, Beware Of Darkness e Isn’t It a Pity.

IMAGINE

John e Phil eram unha e carne, trabalharam juntos em alguns álbuns de sua carreira solo como o primeiro John Lennon Plastic Ono Band que é tão impactante e preciso, ainda tem o divertido Rock ‘and’ Roll, formado apenas por covers que um dos maiorais dos Beatles cresceu escutando e tocando na fase inicial de sua banda. Mas nenhum desses conseguiu alçar um voo tão grande quanto Imagine, principalmente pelo poder da faixa título que se tornou a principal música pacifista já composta na história.

Esse disco é formidável por mostrar diversas facetas de John no estúdio, há o documentário que mostra todo o processo e a figura Phil Spector dando apoio vocal a uma das músicas, a simples e bonita Oh Yoko. 3/4 dos Beatles participam do álbum, Ringo tocou em praticamente todas as faixas e George gravou a guitarra de How Do You Sleep?, uma angustiante música dedicada a Paul McCartney.

O maior destaque para a influência de Phil na produção fica mais uma vez para as baladas. Jealous Guy, Oh My Love e How?.

A CHRISTIMAS GIFT FOR YOU FROM PHIL SPECTOR

Tom Wolf já havia dito que Phil Spector era o “magnata da adolescência”, Phil com 23 anos estava com sua própria gravadora e marca, a Philles Records já comentada aqui com Lester Stills. Ele assinou com grandes nomes que vieram a ter sucesso em sua mão como as Crystals que iniciaram nossa seleta lista, The Righteous Brothers, The Ronettes, Bob B. Soxx & the Blue Jeans e a Darlene Love. Esses artistas com Phill trabalhavam baseados no conceito de single, faziam a melhor canção possível em inúmeras sessões de estúdio que levavam a todos ao cansaço extremo, se era assim com um single, você já pode imaginar o que aconteceu quando foi decidido que a gravadora lançaria um álbum especial de natal.

Apesar do trabalho árduo e muitos desentendimentos, o álbum ficou preparado e perfeito. Todavia, sua recepção não foi das melhores já que foi lançado justamente no dia mais nefasto da história americana até aquele ponto da história, 22 de novembro de 1963, o dia do assassinato do presidente John F. Kennedy. Logo, por decisão unanime, foi tirado do mercado e engavetado, já que não tinha nada para ser comemorado naquele ano. quase dez anos depois o disco foi relançado pela Apple Records em 1972, com uma capa diferente – uma fotografia de Spector vestido como um Papai Noel barbudo, usando um botão “Back to Mono” – e renomeado para Álbum de Natal de Phil Spector.

Várias de suas faixas se tornaram canções de Natal icônicas por gerações, como Marshmallow World de Darlene Love, o single original (e fracassado) Christmas (Baby Please Come Home) e o conhecido Ring-a-ling -a-ling Ding-dong-ding vocais de fundo em Sleigh Ride das Ronettes. Santa Claus Is Comin ‘to Town gravada pelas Crystals, assim como Frosty The Snowman e I Saw Mommy Kissing Santa Claus com as Ronettes costumam tocar nas rádios do mundo na época da data festiva.

Obs: O link do original do Spotify não está liberado para todos os países ou para contas sem ser premium, logo optamos por postar o link no Youtube.

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: