Review: Chief State – Tough Love

Por Lucas Santos

Coros cativantes, tons claros e uma abordagem de produção pesada e tripla parecem uma receita para o sucesso claro e evidente. Eles marcam todas as caixas enquanto transmitem um senso de classe e competência, usando seu talento e musicalidade para reforçar um som envolvente e chamativo.

Lucas Santos

Confira mais rock:
Alter Bridge – Walk The Sky
Wayward Sons – The Truth Ain’t What It Use To Be
Eclipse – Paradigm
Goodbye June – Community Inn
William DuVall – One Alone
Dirty Shirley – Dirty Shirley

Gravadora: Mutant League Records
Data de lançamento: 27/03/2020

Gênero: Pop Punk
País: Canadá

As vezes tudo que precisamos é de um bom pop punk. É incrível como o estilo sempre me faz recordar de uma época que parece totalmente distante de tudo que representa minha vida atual. Saudades.

Entrei em contato com o debut do Chief State sem querer, no meio das diversas listas – que eu faço – de lançamento e playlists automáticas no Spotify. De cara, achei que fosse alguma faixa desconhecida do All Time Low, May Day Parade, New Found Glory ou qualquer outro gigante do pop punk. O que me pregou a atenção foi o quão bem escritas e arranjadas as músicas são, coisa de quem já tá na ativa por muito tempo, oque não parece ser o caso deles. Isso deixa as coisas mais impressionantes.

Embora o som seja composto principalmente de influências pop-punk, há letras e melodias que se inspiram na música emo também. Misturados ao longo das 7 faixas, da veia pop com refrães memoráveis e alegres presentes em Biding Time, da canção que começa mais delicada que vira um turbilhão de power acordes e expressões dramáticas em Choke, do bom trabalho da guitarra distorcida e muteada em Deciduous, aonde a banda captura o humor da música, refletindo emoções mistas em seu som. Outra coisa que notei nesse álbum é que, as músicas são todas de qualidade bastante semelhante, nenhuma é claramente muito melhor ou pior que outra, elas tentam manter um padrão.

Coros cativantes, tons claros e uma abordagem de produção pesada e tripla parecem uma receita para o sucesso claro e evidente. Eles marcam todas as caixas enquanto transmitem um senso de classe e competência, usando seu talento e musicalidade para reforçar um som envolvente e chamativo.

Com menos de 30 minutos, o Chief State maneja lançar um obra de pop punk quase perfeita. Em pleno 2020 eles podem fazer barulho, mas imagino se tivessem surgido na época que o gênero dominava o mundo seria gigantes. Demonstram uma maturidade equivalente à décadas de grupo. A nostalgia e a modernidade caminham explendorosamente lado a lado em Tough Love, sem se tornar repetitivo e datado. Um álbum essencial para todos que curtem o estilo… poderia ser maior, pena.

Nota final: 8,5/10

8 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: