Review: Dead Fish – Ponto Cego

Por Lucas Santos

A ótima produção, sonoridade característica e mais uma ótima performance do vocalista Rodrigo Lima, também se destacam e se transformam em um trabalho sólido, coeso e especial.

Lucas Santos

CONFIRA MAIS ROCK:
Alter Bridge – Walk The Sky
William Duvall – One Alone
Wayward Sons – The Truth Ain’t What It Use To Be
Eclipse – Paradigm
Deaf Rat – Ban The Light
Goodbye June – Community Inn
Airbourne – Boneshaker

Gravadora: Deck
Data de lançamento: 31/05/2019

Escutar Dead Fish é como uma nostalgia catártica para mim. A banda brasileira de hardcore me remete diretamente aos excelentes tempos de MTV no começo dos anos 2000 juntamente com outras bandas que fizeram parte da programação da emissora e também do grande momento que o cenário hardcore vivia no Brasil. Bons tempos em que escutava o álbum Zero Um (2004) incansavelmente, a vida parecia ser tão mais simples e fácil.

São mais de 28 anos de estrada – e põe estrada nisso, eles são incansáveis no quesito turnês e shows – e com Ponto Cego, são oitos discos na discografia. Os capixabas entregam um álbum direto e focado em sua mensagem com diversas críticas políticas contidas nas suas letras. A ótima produção, sonoridade característica e mais uma ótima performance do vocalista Rodrigo Lima, também se destacam e se transformam em um trabalho sólido, coeso e especial.

A Inevitável Mudança já mostra o quão forte melodicamente e liricamente esse álbum é, seguido de Sangue Nas Mãos, que faz uma ligação direta com todos os movimentos que tivemos no país ao longo dos anos. Sombras Da Caverna talvez seja a música mais “grudenta” do álbum e fala sobre os ricos não querem mudanças para nao perderem os seus privilégios.

A banda ainda critica pessoas e classes manipuláveis em Pobres Cachorros e Não Termina Assim. Suv’s (Stupids Utility Vehicle) usa o nome do famoso veículo usado pelas classes mais ricas como uma forma de desprezo pelos mais pobre e Doutrina Do Choque é uma pura faixa de punk rock. Além de claras músicas em criticas bem diretas ao atual governo (Messias e Janelas).

Assista a entrevista de Rodrigo ao Gastão no canal Kazagastão.

Rodrigo fala sobre o novo álbum além de várias outras histórias.

Se você é fã da época de ouro do rock brasileiro, Ponto Cego é uma bela pedida, se tem uma posição parecida com a da banda, o casamento é perfeito. Nenhuma banda brasileira consegue entregar o hardcore mais melódico como o Dead Fish entrega. Os sobreviventes da cena tomam uma injeção de vida e ânimo nesse novo trabalho. Um álbum que passa a sua mensagem – de forma pensante e raivosa – e conversa diretamente com o momento atual brasileiro.

Nota final: 7,5/10

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: