Review: Turnover – Altogether

Por Lucas Santos

Queríamos ter em mente … fazer uma música para aqueles que estão ocupados com o trabalho ou com a família ou com qualquer problema que possam ter. A música é uma mágica real que pode mudar os dias e as vidas das pessoas, e quanto mais pessoas ouvirem e amarem, melhor.”

Austin Getz, vocalista do Turnover

Confira mais Rock:
Sum 41 – Order In Decline
PUP – Morbid Stuff
I Prevail – TRAUMA
Petrol Girls – Cut & Stitch
ROAM – Smile Wide

Gravadora: Run For Cover Records
Data de lançamento: 1/11/2019

São mais de 10 anos que a banda de Virginia Beach está na ativa. São 3 álbuns lançados que passeiam pelo emo, pop punk e indie rock. Com uma sonoridade bem melódica e suave, apostando em guitarras limpas e linhas de voz mais afetivas, o Turnover é uma das bandas dessa “nova fase do pop punk” mais interessantes. Peripheral Vision (2015) é o meu álbun favorito deles e um dos mais legais desta fase.

Queríamos ter em mente … fazer uma música para aqueles que estão ocupados com o trabalho ou com a família ou com qualquer problema que possam ter. A música é uma mágica real que pode mudar os dias e as vidas das pessoas, e quanto mais pessoas ouvirem e amarem, melhor.”

Austin Getz, vocalista do Turnover

Se a banda fosse um jogo de video game, o quarto álbum de estúdio Altogether seria uma DLC. Quase tudo que vivenciamos no álbum já foi vivenciado nos 3 trabalhos anteriores. A banda não arrisca em muitas coisas. Claro que temos ótimas canções, Still In Motion e Parties são interessantes e jogam na zona de conforto. Ceramic Sky adicona um saxofone trazendo uma mistura interessante.

Altogether é relaxante, tranquilo para ser ouvido depois de um dia estressante no sofá tomando um bom vinho. Essa muitas vezes foi a tendência dos álbuns do Turnover. As letras captam um senso de equilíbrio e a busca constante de bem-estar e reflexão. Ansiedade, angústia e inquietação muitas vezes podem produzir uma grande arte, mas o mesmo acontece com a harmonia espiritual.

A má parte daqui é que parece ser uma branda experiência. Lembra que comentei que o trabalho parecia mais ser uma DLC que um jogo completamente novo? Então… essa DLC traz um conteúdo que até agora é o mais fraco que qualquer outro já lançado. Eu, sinceramente, esperaria algo diferente e mais ousado. Não queria que eles saíssem de suas características, mas ansiava por algumas surpresas e momentos mais “wow”.

Altogether é um bom álbum do Turnover, um bom álbum de dream pop e uma coleção de músicas agradáveis. Não o indicaria para quem quiser ser inicado na banda e/ou nesse estilo, mas para os fãs, algo novo que deve ser apreciado sem muitos pensamentos contrários.

Nota final: 6,5/10

um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: