Álbuns do mês – Setembro

Por Lucas Santos

O mês de Setembro foi um dos mais movimentados do ano. Grandes lançamentos como aconteceram, tivemos o metalcore se destacando, mas também tivemos Blink-182 algumas surpresas e claro também, decepcões. No rock e no metal, as escolhas foram feitas e temos uma lista de 4 álbuns que tornaram o novo mês do ano especial.
Arrasta pra baixo e confira quais foram.

Of Mice & Men – EARTHANDSKY

O que nossa análise disse: Of Mice & Men trouxe sua autenticidade ao Earthandsky, continuando a explorar as realidades, a variedade de músicas e experimentos usados trazem uma nova gama de alternativas e abordagens. Não existem músicas iguais. Há agressão, há escuridão e há exploração de emoções, muitas. Somos atingido por um peso sonoro que cativa e transforma essa nova fase consagrada da banda, muito melhor do que eles jamais foram.

Confira a resenha completa aqui.

As I Lay Dying – Shaped By Fire

O que nossa análise disse: No geral, Shaped by Fire é o álbum que todos estavam esperando. Difícil acreditar que alguém imaginava um retorno melhor para o quinteto californiano. As pequenas falhas não tiram os reais motivos desse álbum ser tão especial. O gênero fez poucas, mas boas aparições esse ano, porém o As I Lay Dying mostrou o porque a alcunha de “Reis do metalcore” os serve muito bem.

Confira a resenha completa aqui.

Liam Gallagher – Why Me? Why Not.

O que nossa análise disse: Liam Gallagher conseguiu chegar em seu auge pós Oasis com muita classe e musicalidade. Este álbum está muito mais coerente, sincero e seguro que o primogênito como artista solo. Em termos musicais está alguns passos à frente, em termos de espírito se estabeleceu muito a frente de As You Were. No entanto, tem uma aura melancólica, mesmo nas músicas mais pra cima. Pode não vir a ser o álbum do ano, pode não render grammys ao músico e pode até não ser superior aos trabalhos mais aclamados do irmão como o debute do High Flying Birds. Mas inegavelmente, quem escutar vai gostar da pluralidade do rock britânico presente neste disco coeso cheio de hits.

Confira a resenha completa aqui.

Blacktop Mojo – Under The Sun

O que nossa análise disse: Under The Sun é uma peça rara de Rock ‘n Roll. É feito por uma banda que sabe muito bem o que fazer, quando fazer e como fazer músicas, letras e melodias. É guiada por uma das melhores vozes que surgiram no rock nos últimos anos, é imprevissível e tocante. Blacktop Mojo consegue acertar não importa a direção que estão seguindo. Estou bem feliz em ter conhecido essa banda antes de estourarem. Firme cadidato à album do ano. “Don’t Mess With Texas!”

Confira a resenha completa aqui.

Menção honrosa:
Disillusion – The Liberation

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: