Review: The Defiants – Zokusho

Por Lucas Santos

Se existisse DLC na música, esse álbum seria isso. Zokusho é o mais do mesmo da banda, mas desta vez talvez ainda maior e melhor, com refrões mais marcantes, ganchos maiores e guitarras e vocais ainda mais poderosos.

Lucas Santos

Confira mais Hard Rock:
Blacktop Mojo – Under The Sun
Crashdïet – Rust
Black Star Riders – Another State Of Grace
Ride – This Is Not A Safe Place

Gravadora: Frontiers Records
Data de lançamento: 13/09/2019

The Defiants é uma banda formada por Paul Laine, Bruno Ravel e Rob Marcello. Três músicos fabulosos que, muitos fãs dos anos 80 vão se lembrar, todos têm ligações com a popular banda Danger Danger. Mais conhecido por ser o vocalista da banda em quatro álbuns de estúdio ao longo de 12 anos, Paul Laine voltou a trabalhar com seus ex-colegas de banda Bruno e Marcello, que são os outros dois pilares da banda para a excelente estréia da banda, o álbum homônimo lançado em 2015.

Esse álbum foi recebido com um grande elogio, um retorno glorioso ao hard rock melódico, que está em alta nos últimos anos e vem nor proporcionando momentos incríveis. Zokusho é uma palavra japonesa que significa “Sequela” ou “próximo capítulo” e, portanto, apropriadamente é o título do segundo álbum da banda, que busca continuar seguindo o caminho melódico, fazendo um hard rock que emociona e transcende o emocional.

Se existisse DLC na música, esse álbum seria isso. Zokusho é o mais do mesmo da banda, mas desta vez talvez ainda maior e melhor, com refrões mais marcantes, ganchos maiores e guitarras e vocais ainda mais poderosos. A nostalgia tá presente, os caras conseguem captar a parte mais divertida e tocante do rock. Love is the Killer, que abre as coisas, é o tipo de composição que sublinha a magia que a banda captura. A atmosfera criada é confortante e acolhedora.

Standing on the Edge ganha vida e mantém a festa com uma guitarra mais envocada e vocal mais proeminente. Hollywood In Headlights e Fallin’ For You nos deixam completamente à vontade de que esse sim é o álbum que pedimos, sequência matadora. Hold On Tonight é aquela balada que estavamos esperando, apesar de ter a sensação de que todas as músicas aqui tem um toque de balada.

U X’d My Heart, é uma música que vê o vocalista Laine no seu melhor momento, acentuado por algumas maravilhosas melodias de apoio e entregando o ponto álbum do álbum. As partes finais de Alive e Drink Up! onde a banda não deixa a peteca cair, flertam com o pop sem deixar a sensação oitentista cair e terminam te abraçando e nos colocando em um lugar mais quente e confortável. Isso é melhor que muita coisa lançada na época de ouro do hard rock.

The Defiants é uma banda em ascensão. Zokusho pode não ser nenhum salto gigantesco em como eles abordam o rock n’ roll, mas é concerteza um esforço mais encorpado e certeiro. Há quem discorde e ache que a estréia é mais interessante e eles deveriam ter abordado novas partes aqui, mas acredito que o resultado final é totalmente satisfatório e vai agradar quem curtiu o primeiro trabalho e se destaca como um dos melhores trabalhos do gênero em 2019.

Nota final: 8/10

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: