Review: Puddle Of Mud – Welcome To Galvania

Por Lucas Santos

Este é um novo começo para mim. Eu tive uma mudança drástica na minha vida, lugares que ia e amigos que me acompanhavam. Estou 23 meses sóbrio – minha voz está de volta em forma e me permitindo sentir como se estivesse cantando muito bem. Meu corpo, mente e alma estão todos saudáveis e nós vamos continuar transportando fazendo shows, escrevendo e gravando.

Wes Scantlin

Confira mais Hard Rock:
Blacktop Mojo – Under The Sun
Crashdïet – Rust
Black Star Riders – Another State Of Grace
Ride – This Is Not A Safe Place

Gravadora: Pavement Music
Data de lançamento: 13/09/2019

Foram anos difíceis e escuros para o Puddle Of Mudd. Durante os 10 anos desde o seu último lançamento, o fraco álbum Volume 4: Songs in the Key of Love & Hate (2009) a banda passou por diversas mudanças no lineup e virou praticamente um projeto solo do vocalista Wes Scantlin. Vocalista esse que passou por diversos problemas com as drogas, chegou a ser detido por posse de armas em um aeroporto, foi preso diversas vezes por inúmeros crimes (invasão de propriedade, excesso de velocidade, violência e etc..)

No entando os últimos anos, Wes está sóbrio e sua reputação de badboy parece ter sido esquecida. Com uma formação totalmente reformulada, Matt Fuller (guitarra), Dave Moreno, que fez parte da banda em breve passagem entre 2005 e 2006 (bateria) e Michael John Adams (baixo) o Puddle Of Mudd entrou em estúdio para a gravação do seu quinto álbum Welcome To Galvania, com o objetivo de deixar o passado para trás e pedir uma segunda chance à todos que acharam que eles estavam acabados e esquecidos.

Este é um novo começo para mim. Eu tive uma mudança drástica na minha vida, lugares que ia e amigos que me acompanhavam. Estou 23 meses sóbrio – minha voz está de volta em forma e me permitindo sentir como se estivesse cantando muito bem. Meu corpo, mente e alma estão todos saudáveis e nós vamos continuar transportando fazendo shows, escrevendo e gravando.

Wes Scantlin ao Loudwire

Welcome To Galvania é um esforço que tá longe de ser agradável. Da bateria até a voz de Wes tudo é muito sem graça, sem vida e muito genérico, imaturo e por muitas vezes mal feito. O single Uh Oh que até trouxe uma certa impressão de que o álbum seria mais interessante é um dos únicos bons momentos do álbum. Essa sensação só vai ser sentida na última música do álbum Slide Away. No restante, nos vemos presentes em um show de péssima escrita, más escolhas, zero inspiração e “cringe moments”.

Scantlin não soa nada bem, ao contrário do que ele mesmo disse, a banda não ajuda na parte instrumental e as dez faixas do álbum, tirando as duas mencionadas, são totalmente esquecíveis e desnecessárias, ficando difícil até de dissertar mais profundamente sobre cada uma. Melhor salvar o seu e o meu tempo e apenas ignorar que elas existem.

Welcome To Galvania é ruim, esquecível e não foi dessa vez (acho difícil que seja no futuro) que o Puddle Of Mudd voltou a ter alguma relevância positiva, negativa sim porque esse é certamente um dos piores álbuns que escutei em 2019. Fique longe disso e não perca o seu tempo.

Nota final: 2,5/10

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: