The Rock List – 6 Autobiografias indispensáveis de rockstars. Parte 1!

Por Lucas Santos

Não só de discos vive um aficionado por rock n’ roll. A leitura também é indispensável para uma maior bagagem, e para um entendimento mais profundo de pensamentos, épocas e memórias daqueles que transformaram a música. Aqui, apresentamos a primeira parte de seis autobiografias indispensáveis na sua estante.

Nikki Sixx: Heroína e Rock ‘N’ Roll (2007)

Um dos relatos mais impressionantes já registrado por um rockstar. Durante o ano de 1987, na turnê do álbum Girls, Girls, Girls, acompanhamos, através de seu diário, o baixista e membro fundador de uma das bandas mais importantes de rock n’ roll, Motley Crue, lutando contra os seus próprios demônios, afogado em um vício, que parecia interminável, de heroína.

Slash (2007)

Saul Hudson é um daqueles personagens que está vivo apenas por um milagre. Como está escrito na própria capa “Parece exagerado, mas não significa que não aconteceu”. Todas as lendas sobre sexo, drogas e rock and roll são reveladas ao longo de sua viagem desde a infância até o fim de uma das maiores bandas de rock dos anos 80. Os cabelos encaracolados bagunçados. A cartola na cabeça. O cigarro dependurado no canto da boca. Estas são marcas registradas de um dos maiores e mais irreverentes guitarristas do mundo, uma celebridade da música conhecida por um nome, “Slash”.

Eric Clapton: A Autobiografia (2007)

Contando histórias da sua vida pessoal e profissional, o “Deus” da guitarra, revolucionou toda uma era e a maneira de tocar o instrumento. Com histórias reveladoras e um profundo depoimento sobre os seus vícios, a autobiografia de Eric Clapton é uma leitura incrível, com diversos ensinamentos, imperdível.

Eu Sou Ozzy (2009)

Provavelmente a biografia mais engraçada da lista. Dos primórdios em Birmingham, da ascensão e queda com o Black Sabbath, do renascimento com a carreira solo, do programa de TV na MTV. Tudo isso e muito mais, detalhado da maneira mais cômica pelo Príncipe das Trevas.

Mustaine: Memórias do Heavy Metal (2010)

Dave Mustaine admite que esteve no fundo do poço por diversas vezes. Da infância pobre e nômade, do pai alcoólatra e abusivo, do alcoolismo, dependência e tráfico de drogas, da saída do Metallica e da criação do Megadeth, rehab e experiência de quase morte. Desde cedo, Mustaine mostrou a que veio. O livro aborda até a sua conversão ao cristianismo e sua saída das drogas e do álcool. Frontman, vocalista, compositor e guitarrista de uma das maiores bandas de metal do mundo.

Steven Tyler: O Barulho Na Minha Cabeça Te Incomoda? (2013)

Apresentando a trajetória de um dos maiores cantores de todos os tempos. O vocalista da banda Aerosmith retrata, de uma forma muito lúcida, bem humorada e sem censura, seus verões na cabana em New Hampshire, sua formação como músico, como ele trocou as baquetas pelo microfone, do afastamento para tratar da dependência de drogas, de suas aventuras sexuais, do reconhecimento da paternidade da atriz Liv Tyler, e muitas outras histórias nas intermináveis turnês da banda americana.

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: