Álbuns Do Mês – Maio

O mês de Maio está acabando. Para comemorar os diversos lançamentos em vários estilos, fizemos um Top 5 dos melhores álbuns que analisamos ao longo do quinto mês do ano, aqui no site. Se perdeu algum, tá na hora de correr atrás, e se preparar para Junho. #TheRockList

Spirit Adrift – Divided By Darkness

Nossa análise disse: Spirit Adrift deixou para trás as armadilhas de seus primórdios do doom metal, para um som mais clássico e abrangente. Com nem mesmo cinco anos de existência de banda, o futuro definitivamente parece brilhante para o jovem quarteto. Divided by Darkness realiza algo muito difícil: Um avanço na sonoridade com olhos voltados ao passado. O melhor da banda, e um dos grandes lançamentos do ano.

Employed To Serve – Eternal Forward Motion

Nossa análise disse: Apesar de Eternal Forward Motion soar agressivo, caótico, brutal, assemelhado a uma zona de guerra, as letras têm um significado muito real, escrito para milhões de jovens que estão crescendo em uma sociedade doente. De lavar a alma.

Crazy Lixx – Forever Wild

Nossa análise disse: Crazy Lixx entregou mais uma vez algo que consegue ultrapassar o tempo. Se você gosta de Hard Rock com o gosto distinto dos anos de glória oitentistas, ostentando grandes refrões de se cantar junto, ganchos gigantes, riffs matadores, melodias memoráveis e produção incrível, Forever Wildé pra você. Se você já é fã da banda, vai na fé. Se você ainda não os descobriu, mas gosta da boa fafora e conhece alguns dos nomes citados no inicio da resenha, então, pode embarcar nesse trem. Mais um incrível lançamento de uma banda que parece ter achado uma fórmula matadora de criar música. Eles não erram. Um dos melhores trabalhos do grupo, e o melhor do estilo no ano, até então.

Valley Of The Sun – Old Gods

Nossa análise disse: É possível dizer que Old Gods é o trabalho mais maduro e ousado de Valley of the Sun. Todos os elementos misturados e as várias características entregues durante o álbum são muito bem apresentados, expondo um leque de possibilidades para os ouvintes, o que pode agradar tanto aqueles que apreciam um som mais arrastado, lento e complexo, quanto quem espera algo mais alegre e tenso. Um grande concorrente a aparecer em listas de melhores do ano.

Paladin – Ascension

Nossa análise disse: Ainda é difícil mensurar o quão cativante e impressionante é o registro de estréia da banda americana. Uma reunião de talentos e de excelentes idéias que juntas, foram executadas de uma maneira quase que inexplicável. Ascension é um raro exemplo aonde tudo funciona, um álbum indispensável para sua trilha sonora de 2019.

Menções honrosas: Ringworm – Death Become My Voice & Whitesnake – Flesh & Blood

um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: