Beartooth e Of Mice & Men: A celebração do Metalcore em Providence.

Por Lucas Santos

A minha chegada ao Strand Ballroom, em Providence, uma das minhas casas de shows favoritas de todos os tempos, aconteceu por volta das 8:30 da noite. Os shows de abertura começaram por volta das 7 da noite, e acabei perdendo as duas bandas iniciais de qual nunca tinha ouvido falar: Dead Americans e Hand Like Houses. A casa tem capacidade para quase 2 mil pessoas, e acredito que, infelizmente, nem metade do total permitido estava presente. Algo que não influenciou em nenhuma apresentação, falaremos disso mais tarde.

Ambas bandas lançaram materiais novos no ano passado. Of Mice & Men lançou Defy – e recentemente surpreendeu a todos, lançando dois singles: Mushroom Cloud e How to Survive – e o Beartooth, Disease. Trabalhos que inclusive, estão na nossa lista de melhores álbuns do ano de 2018. As duas tiveram uma extensa turnê em 2018, com datas em Boston, o que me possibilitou de ir assisti-los em datas diferentes. E durante o inverno desse ano, o Beartooth anunciou a Disease Tour – Part II com a participação mais que especial do Of Mice & Men. Dessa vez, ao invés de Boston, Providence foi escolhida como uma das datas.

Of Mice & Men

A banda californiana entrou no palco dez minutos depois da minha chegada. Com o setlist majoritariamente de músicas do último álbum, eles fizeram uma apresentação de nove faixas cheia de energia e interação com o público. Público que, aliás, em shows desse estilo, sempre dá um show a parte. Abriram com Warzone e Defy. Antes de começar, fiquei na dúvida se eles tocariam algum single, e boom!! Acabaram tocando os dois.

Recentemente, o vocalista e baixista Aaron Pauley, teve que passar por uma cirurgia de emergência, fato que fez a banda cancelar 3 datas da atual turnê. Visivelmente recuperado, Pauley não estava tocando o baixo, apenas fazendo os vocais, o que o deixou mais solto para interagir com o público, algo que senti falta da última vez que assisti a banda em Boston. Acredito que a única explicação viável era alguma impossibilidade devido à cirugia, e alguém do backstage estava tocando as linhas de baixo.

Apesar do set curto, eles conseguiram cativar a platéia com os novos singles, músicas recentes, e clássicos antigos como: O.G Loko e The Depths. Claro que ficou faltando coisa, mas para o pouco tempo que eles tiveram no palco, a escolha das faixas me agradou. Aaron é um excelente vocalista,
Alan Ashby, Phil Manansala e Valentino Arteaga ótimos músicos, que estão junto há um bom tempo, mostrando toda sinergia da banda nos palcos.

O que me incomodou durante os dois shows foi o som da casa. Estava localizado em um lugar decente, bem no centro, e o som, as vezes, ficava muito sujo e pouco perceptível, nada que incomodasse muito, mas em algumas vezes ficou difícil de entender o que estava acontecendo.

Of Mice & Men fez um show cirúrgico, intenso, e preparou todos ali para os protagonistas da noite.

Beartooh

As estrelas do concerto entraram no palco pouco antes de dez da noite. Com o setlist contendo maioria das músicas do último álbum, oito no total, a banda performou 18 faixas, trazendo uma boa mistura com os clássicos. Uma bela trinca inicial com Bad Listener, Beaten Lips e Agressive, uma de cada álbum, levou a galera ao delírio, que interagiu e cantou junto durante as quase uma hora e meia de show. A banda, sempre enérgica, é impecável no palco. Caleb Shomo é um excelente frontman, muito carismático, e está na sua melhor forma vocal.

Na sétima faixa, o vocalista pegou a guitarra, e a banda tocou o primeiro refrão da música T.N.T, do AC/DC, com o baterista Connor Denis cantando a letra. Em seguida, tocaram Fire e deixaram o palco para um ótimo solo de bateria de Denis. Na hora de I Have A Problem, Caleb chamou ao palco um garoto de 10 anos chamado Leo. Ele tinha participado mais cedo do Meet & Greet, e pelo visto chamou atenção pela sua voz. Ele atuou na música junto com a banda e mandou muito bem. Algo diferente, que tornou o show único.

Antes da faixa Disease – Faixa, que já dita várias vezes, é a mais importantes já escrita pela banda- como sempre, Caleb fez um discurso sobre saúde mental, depressão e ansiedade, algo que está presente na vida do cantor e de seus colegas. Terminou dizendo que o show do Beartooth sempre será um lugar pra todos aqueles que tem os mesmos problemas. Deixaram o palco, e voltaram para o bis, e terminar a apresentação, com Greatness or Death e In Between.

Em todas as três vezes que fui assistir, o Beartooh, apesar de que dessa vez ter sido em um lugar menor e para menos público, foi quando me senti mais ligado com a banda. Eles habitualmente entregam um show matador, e dessa vez foi a melhor forma em que pude vê-los.

Uma noite de celebração ao Metalcore, assim como toda a turnê em conjunto. Tenho certeza de quem foi ao Ballroom, saiu de alma lavada em plena terça feira, com combustível extra para terminar a semana.

Lineup: Dead Americans, Hand Like Houses, Of Mice & Men e Beartooh
Local: The Strand Ballroom – Providence, RI.
Data: 14/05/2019

Setlist Of Mice & Men:

  1. Warzone
  2. Defy
  3. Mushroom Cloud
  4. Would You Still Be There
  5. How to Survive
  6. O.G. Loko
  7. Unbreakable
  8. Instincts
  9. The Depths

Setlist Beartooth:

  1. Bad Listener
  2. Beaten in Lips
  3. Aggressive
  4. Enemy
  5. Always Dead
  6. The Lines
  7. T.N.T.(AC/DC cover)
  8. Fire
  9. Drum Solo
  10. Manipulation
  11. You Never Know
  12. Hated
  13. I Have a Problem
  14. Afterall
  15. Body Bag
  16. Disease
  17. Greatness or Death
  18. In Between

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: