Review: A New Revenge – Enemies & Lovers

Tudo sobre Enemies & Lovers parece dar certo, das letras legais/ruins, aos acordes poderosos, ao refrão, tudo simplesmente funciona.

Lucas Santos

Gravadora: Golden Robot Records
Data de Lançamento: 29/03/2019

Gostei da capa!

Sendo uma daquelas bandas que podemos chamar de supergrupo, A New Revenge tem um lineup de respeito: Tim “Ripper” Owens dispensa apresentações, Keri Kelli gravou discos com Slash no projeto Slash’s Snakepit, tocou com Alice Cooper e foi membro do Ratt por um curto período, James Kottak tocou bateria com o Scorpions por mais de 15 anos e Rudy Sarzo já tocou baixo com Ozzy Osbourne, Quiet Riot, Whitesnake e Dio. Tirando Owens que sempre será apontado como um vocalista de metal, todos os outros membros tiveram experiências em bandas de hard rock e glam metal que reinaram nos anos 70 e 80, uma mistura que soa um tanto quanto interessante não só pelo talento reunido mas também pela quantidade extensiva de idéias e experiências a serem compartilhadas. Com todas as informações na mesa A New Revenge lançou o seu primeiro trabalho chamado Enemies & Lovers no dia 29 de março de 2019.

O compacto liga tudo o que de melhor influenciou os membros da banda em 10 faixas sólidas de muito ritmo, melodia e hard rock. The Distance Between é um belo começo com um riff bem legal e bateria bem encaixada The Way tem um belo trabalho de guitarras e Glorious é uma faixa alegre, animada e bem fácil de acompanhar o refrão logo nas primeiras audições. Only The Pretty Ones funciona com uma balada com letras muito bobinhas mas mostra todo o potencial vocal de Tim. The Eyes tem uma começo que lembra muito qualquer música de pop punk mais famosa mas depois acaba virando uma faixa mais arrastada e certamente a mais diferente do álbum. Here to Us é a mais alegre com um refrão muito divertido e um excelente trabalho de guitarras de Keri. Outra faixa de destaque é a faixa-título. Tudo sobre Enemies & Lovers parece dar certo, das letras legais/ruins, aos acordes poderosos, ao refrão, tudo simplesmente funciona.

Certamente Enemies & Lovers não trás absolutamente nada de novo, temos que entendê-lo com uma forma de homenagem à todos os impactos causados nos músicos presentes no álbum, uma forma de passar toda a vivência de muitos anos na indústria para o ouvinte. Podemos dizer que nele temos o melhor do quarteto Ripper, Kerri, Rudy e James. O disco de estréia do grupo é um ótimo trabalho de hard rock com pitadas de heavy metal, a música é contagiante e fácil cantar junto; muitas soam familiares, contudo os fãs ficaram muito felizes com o novo lançamento. Um álbum agradável, sólido, divertido e coeso do começo ao fim com muita energia que será apreciada por qualquer admirador de rock.

Nota final: 6/10

Escrito por Lucas Santos

De Beatles à Tech Death.. nada passa despercebido.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: